30.3.09

Minhas ídolas

Outro dia, depois de mais uma vez constatar que costumo ver as coisas um pouco diferente da maioria das pessoas, me dei conta de que sempre tive uma queda por personagens femininas espertas, determinadas, corajosas, misteriosas... e muitas vezes incompreendidas. Algumas eu me identifico, outras identifico com minha melhor amiga e outras eu simplesmente admiro porque gostaria de ser igual =P

The Smart Ones   
Beth Turner é jornalista assim como Lois Lane e não é dificil de adivinhar que ambas estão nessa profissão por gostarem de mistérios, terem um grande senso de justiça e a vontade de descobrir a verdade por trás dos fatos. Pra completar as coincidencias, ambas são apaixonadas por homens diferentes, um alien e outro vampiro, o que faz com que ao mesmo tempo que querem expor a verdade precisam manter um grande segredo, o que torna Beth e Lois dois belos exemplos de mulheres inteligentes e determinadas. Apesar de ter meus probleminhas com soletração dignos de Lois Lane (Deus abençoe o computador *lol*) não sou jornalista, nunca fui intrépida como Lois nem desinibida como Beth mas tenho uma curiosidade sem tamanho, uma certa sede por justiça, sempre acredito que as grandes respostas estão nos pequenos detalhes e adoro tanto o mundo das letras como o mundo das ciências humanas e sociais... talvez por isso minhas maiores idolas sejam duas repórteres ^_^
             
The Weird Lovers
Ainda no mundo das letras e dos mistérios, outras duas personagens que amo e até certo ponto me reconheço nelas são Chloe Sullivan e Luna Lovegood. Faz tempo que não assisto Smallville mas de qualquer forma a Chloe que me encantou foi aquela garota do começo da série cheia de teorias de conspiração em relação aos mutantes da cidade, aquela garota que ao contrário da maioria das pessoas não tinha medo e sim fascínio pelo diferente e o desconhecido. E em se tratanto do diferente e do desconhecido, é impossivel não pensar em "Di-Lua" Lovegood, a excêntrica, solitária e woman of faith filha do editor da revista sensacionalista O Pasquim e amiga de Harry Potter e cia. De todas as personagens até hoje, Luna é com quem mais me identifico pelo fato de ter pai jornalista, poucos porém maravilhosos amigos, acreditar no 'sobrenatural' e por me orgulhar das minhas 'esquisitices'. Relendo O Enigma do Principe mês passado fiquei admirada com a semelhança de Luna e Gina comigo e minha melhor amiga, apesar de não ser muito abordada no livro, fica clara a simpatia mutua entre as duas mesmo sendo uma solitária e diferente(eu) e a outra dinâmica e popular (minha amiga Ana). 

E por falar na Ana K. ...       
 
The Tomboys
Tomboy é uma expressão usada para descrever aquela garota/mulher que muitas vezes age como garoto preferindo um belo par de jeans no lugar de saias, adorando atividade física e fazendo amizade mais facilmente com homens do que com mulheres. Minha amiga Ana é exatamente assim e eu me lembro dela toda vez que vejo a Marguerite Krux atirando em raptors no meio do platô ou Kate Austen sujinha seguindo rastros na ilha misteriosa. Marguerite é a rica e por vezes inescrupulosa financiadora da expedição que o professor Challenger levou para uma desconhecida floresta sulamericana na série O Mundo Perdido (baseada no livro de Sir Arhur Conan Doyle). Ela cresceu em internatos aprendendo cedo a se virar sozinha e a série nos dá dicas de que antes de se juntar à expedição Marguerite teria sido ladra de jóias, espiã do governo britânico durante a guerra e casada uma ou mais vezes; e no platô vive um relacionamento de gato e rato com o aventureiro Lord John Roxton. Já Kate além de ladra como Marguerite é também assassina, foi casada uma vez (ou qse 2 se contarmos a uma semana de SNBH *lol*) e vive uma relação conturbada com o trambiqueiro Sawyer. O curioso é que essas personagens, assim como varias outras tomboys tem atitudes 'de homem' até nos relacionamentos amorosos com uma lista consideravel de conquistas e pretendentes. São o tipico caso das mulheres que lutam pela igualdade dos sexos e por isso mesmo são muitas vezes tachadas preconceituosamente de assanhadas ou devoradoras de homens. 

The Ice Queens
Mudando completamente de categoria, outras personagens que costumo admirar são as independentes e classudas. Juliet Burke antes de chegar à Otherville era assustada e apagada, só depois que conheceu Ben e os Outros é que foi descobrir a mulher forte, decidida, fria e calculista que ela nem sabia que existia dentro de si. Por outro lado, Isabel Evans era a tipica garota popular do colégio namoradeira e conhecida de todos, mas essa era apenas a fria armadura que ela usava para esconder a garota carinhosa, superprotetora da familia e dos amigos e por vezes insegura que apenas gostaria de não ser alienigena e sim normal como os outros. Eu era e ainda sou apaixonada pela Isabel e verdade seja dita, ela era a unica personagem de Roswell que conseguia me fazer chorar pois era praticamente uma Luna recalcada, tinha o mesmo carinho com os amigos e o mesmo desejo de ser vista sem preconceitos que a Luna tem, mas reprimia tudo isso com uma atitude cool e indiferente. Se até hoje tenho um carinho especial pela Katherine Heigl é graças a Izzy Evans ^^                

The Obsessed Bitches
Muita gente acha que personagens como Coraline Duvall e Tess Harding só serviram para atrapalhar o casal principal de, respectivamente, Moonlight e Roswell, mas eu simplesmente adorava as duas porque via mais do que mulheres obsecadas pelos ex-maridos. Coraline era uma vampira que no desejo de viver feliz para sempre com seu amado o transformou em vampiro, coisa que ele nunca quis, e tempos depois voltou para atormenta-lo com uma possibilidade de 'cura' para o vampirismo. Tess era alienigena e a principio só queria fazer parte do grupo ao mesmo tempo que era manipulada pelo padrasto que tinha planos nada bons para os outros aliens de Roswell. Eu vejo a Coraline como uma pessoa que perdeu a noção de algumas coisas depois de 400 anos e por isso não pensou 2x antes de transformar Mick achando que ele iria adorar viver eternamente como ela devia adorar. Pra alguem que já viveu tanto tempo e já viu tanta coisa, era dificil imaginar uma pessoa que não quisesse um 'presente' desses, então eu a vejo como uma pessoa que pensa diferente de nós e por isso não consigo julgá-la e acabo gostando dela. Já Tess, ela tentou ao maximo se enturmar, principalmente após a morte de seu padrasto, mas foi constantemente rejeitada pelo grupo e acabou decidindo levar a diante os planos que o padrasto tinha com o grande inimigo do pessoal no melhor estilo "se não me querem, tem quem queira", então eu acabo culpando mais o resto da turma pelo que a Tess se tornou, tanto é que no final ela volta e se sacrifica pelo bem de todos. 

Bom, escrevi um jornal mas tudo bem, acho que agora sei porque me estresso tanto com certos comentarios em relação a Kate... sempre gostei das complicadas =P 

3 comentários:

Culpada! Como qualquer mortal... disse...

tirando as
The Obsessed Bitches , de resto eu tb curto ahauaha

odeio mulher q fica correndo atrás de homem e que é egoista, e se acha dona da outra pessoa, por isso sempre odiei a Coraline hehehe

otimo post :)

Leanna disse...

Eu já vejo a Coraline diferente, sabe qdo uma pessoa tem todo o trabalho de escolher um presente caro, embrulha com o melhor laço e te entrega achando que você vai amar mas aí o presente não tem nada a ver com vc? É assim q eu vejo, ela achava q tava dando algo precioso pro Mick e não se tocou q o presente não era a cara dele, aí ela tentou concertar mostrando as vantagens de se ser um vampiro e qdo isso tb não funcionou ela surtou e ficou obsecada por ele. A Coraline não quer o controlar, ela só é literalmente doente por ele *lol*

Anônimo disse...

Amei as classificações, Leanna. tá perfeito.
E acho que vc cobriu bem os arquétipos femininos mais populares.
As obsessed bitches e as tomboys sempre serão as mais difíceis de serem assimiladas, mas sempre são interessantes de serem assistidas, pq promovem o conflito, mesmo que a gente tenha uam relação de amor e ódio por elas.
Mas entendo a Kah ter birra com as bitches...

Eu queria ter uma coisinha de cada uma delas, ia ser o máximo!

Claro que pode haver combinações, tipo Scully, seria um mix de Smart One com Ice Queen e um toque de Weird Lover por acreditar no Mulder.
Ou minha ídola Eve Dallas da série Mortal, que seria meio Tomboy e meio Ice Queen.
Hummm, dá outro post, Leanna \o/

Ana Ford