25.12.06

Lost Shippers

No dia 05/12 eu escrevi um texto sobre shippers e fiquei tão empolgada que resolvi dar continuidade, agora falando apenas dos ships de Lost.

Lost Ships

Lost é uma série sobre um grupo de sobreviventes de um acidente aéreo que estão vivendo em uma ilha nem um pouco deserta e cheia de mistérios.

É sabido que os fãs costumam criar altas teorias e especulações para tudo que acontece na ilha de Lost. Mas uma coisa que não é especulada e que, eu particularmente, acho intrigante são os casais da série.

De onde tirei essa idéia

Todos já notaram que excetuando-se os mistérios acerca da ilha, dos Outros e da Dharma, a base de Lost é pura filosofia. Aí podemos incluir tanto o lado cientifico de “ver para crer” como o lado mais espiritual de acreditar sem ter provas concretas, tanto que um dos episódios se chama Man of Ciensce, Man of Faith (Homem da Ciência, Homem da Fé).

Levando-se em conta o lado espiritual (atenção: digo “espiritual” e não “religioso” porque a série trata de pontos em comum para qualquer pessoa que acredite em algo maior, independente de religião), todos ali estão vendo esse pequeno milagre de terem sobrevivido ao desastre como uma segunda chance, uma oportunidade de começar denovo.

O que isso tem a ver com os casais de Lost? Tudo!

Explicando minha "teoria"

Antes de mais nada, quero deixar claro que tomei como base os relacionamentos Canon e um -ainda- Cult (Skate, PB&J, Jun, Shayid e Jacket), tendo em mente que o OTP (One True Pairing, ou Casal Principal) é Skate, ou seja a estória que se destaca das outras por ser mais aprofundada e desenvolvida.

Cada um desses pares, à sua maneira, precisam estar juntos para alcançarem a redenção, pois todo mundo naquela ilha tem alguma mancha em seu passado.

Skate

Fora da ilha:
Sawyer aos 8 anos de idade presenciou o pai matar a mãe e se matar em seguida. Jurou vingança ao homem que roubou sua família causando indiretamente a morte de seus pais. Na adolescencia se viu precisando de dinheiro facil e sem querer se tornou um golpista que enganava as mulheres para tirar dinheiro de seus maridos (exatamente como o homem de quem quer se vingar).

Kate cresceu com a mãe e um padrasto alcolatra que batia na esposa e dava cima dela, até que um dia descobriu que o homem não era seu padrasto e sim seu pai biologico, então descidiu mata-lo explodindo sua casa, e assim tornou-se uma fugitiva.

Cada um deles, Kate e Sawyer, tiveram seu passado cheio de tragédias e decepções. Com o tempo foram ficando cada vez mais desconfiados e rancorosos com o “mundo lá fora”, assim passando a não acreditarem e nem confiarem em ninguém a não ser a si próprio (e às vezes nem isso!)

Na ilha:
Sawyer a principio tentou a todo custo manter todos afastados, sendo grosseiro, rude e inconveniente, mas Kate não se deixou enganar e insistiu em tentar (com exito) uma aproximação. Tudo que ele precisava era sentir que é importante para alguém, que pelo menos uma pessoa nesse mundo sentiria sua falta se ele morresse.

Kate no começo tentou parecer a boa samaritana, boa moça sempre disposta a ajudar. Mas aos poucos as pessoas foram descobrindo sua verdadeira identidade e a unica delas que não lhe virou as costas foi Sawyer, pois ele sabe o que é passar pelo que ela passou, como matar um homem, por exemplo. Ela só precisava aceitar que é uma pessoa diferente, não é nem nunca vai ser uma mulherzinha comum.

Ambos precisavam aprender a confiar em outra pessoa. E estão aprendendo juntos.

PB&J

Fora da ilha:
Charlie é um astro de rock que só queria tocar, mas se envolveu com as drogas, o que acabou com sua carreira. Claire é uma jovem que foi abandonada grávida pelo namorado e estava indo para os Estados Unidos dar seu bebê para adoção.

Na ilha:
Charlie quer se sentir útil, quer finalmente poder fazer alguma coisa boa em sua vida. Claire tem todo um jeitinho meigo e se sente desprotegida com Aaron naquele lugar estranho que é a ilha.

Ambos precisam aprender a aceitar ajuda de fora, pois são orgulhosos e se acham auto-suficientes.

Jun

Fora da ilha:
Jin, filho de pescador e Sun, filha de um mafioso, se conheceram por acaso. Enquanto Jin trabalhava para o sogro Sun teve um caso com outro homem que acabou se matando quando Jin descobriu sobre o caso. Em viagem aos Estados Unidos Sun planejava fugir de Jin e ele planejava fugir com ela das garras de seu sogro.

Na ilha:
Jin não consegue confiar totalmente em Sun e ela apenas quer que tudo volte a ser como era no começo.

Ambos precisam deixar o passado para trás e recomeçarem do zero.

Shayid

Fora da ilha:
Shannon é (ou era...) a típica patricinha americana, fútil e preconceituosa. Sayid é um ex-soldado iraquiano que se arrepende do seu passado como torturador. Preciso dizer mais?

Na ilha:
Nesse caso o ponto era Shannon que precisava aprender a deixar os preconceitos de lado e ver as pessoas como realmente são.


Jacket

Fora da ilha (ou algo assim, já que ainda não sabemos mto sobre Juliet):
Jack teve muitos problemas com o pai e se achava inferior a ele, mas na vardade é um homem até certo ponto mimado, que acredita que a palavra final sempre tem que ser a sua, nem que seja na base do grito. Juliet é uma mulher aparentemente calma e centrada que parece não estar muito contente com o resto de seu grupo, os Outros.

Na(s) ilha(s):
Aqui o ponto é Jack, que precisa aprender que não é o dono da verdade e que nem todas as decisões estão em suas mãos. Juliet, sendo uma mulher de opinião própria e fala mansa é o remédio que o doutor precisa para aprender a aceitar a opinião alheia.

Conclusão:

Esse meu pequeno devaneio não é uma teoria, nem uma especulação. É apenas algo que notei em todos os casais de destaque em Lost e pensei em dividir com vocês. Seria uma segunda Serendipity? *lol*

4 comentários:

cristianepf disse...

Todos aprendem alguma coisa com o outro, mas o que mais amo é skate. É o mais profundo sem sombra de dúvidas. Eles tem uma história tão profunda e linda que me comove.

Adorei também a descrição que tu fez de Jacket, eu não gosto muito de nenhum dos dois, mas gostei do ponto de vista. E realmente, ela tem a fala mansa.

Ótimo texto como sempre, Leanna :*

cristianepf disse...

p.s.: E a foto lá do topo! É mesmo!

- Kate salva Sawyer;
- Juliet salva Jack;

^^

Andréa disse...

É mesmo Cris! hauhauahuahauh

Leanna adorei seu texto. Adorei as partes Skate e Jacket. hehehehe

Ana Ford disse...

Ótima análise.

Eu estou gostando de Jacket pelo simples fato de Juliet estar me fazendo gostar um pouco de Jack!
Merece meu apoio, só pelo milagre, huahaha!

As fotos parecidas foram um achado ^^